SIZ

Since sustainable and ethical fashion are one of my biggest points of interest, I feel that I should write about it. Despite my predisposition to knuckle down to this, there was a moment and a brand (Siz) that triggered me to really start writing. I apologize for not starting directly to talk about the brand in question, but I found it necessary to write the following paragraph.

Sendo que a moda sustentável e ética são um dos meus maiores pontos de interesse, sinto que devo escrever sobre tal. Apesar da minha predisposição para me dedicar a isso, houve um momento e uma marca (a Siz) que me fez decidir começar realmente a escrever. Peço desculpa não começar diretamente a falar sobre a marca em questão mas achei necessário escrever o parágrafo que se segue.

Last weekend I was roaming around the mall, before watching a movie and we decided to go to Zara (a shop I haven’t stepped in for a few months now) to kill some time. I have to say that Luis is my best pupil, as I caught him analysing with great attention the fabrication and care tags of many pieces! Our stroll resulted in a conversation about the countries where the garments were produced and the materials that were used. We saw Morocco, China, Myanmar (countries where there is still a lot of labour exploitation), and A LOT of polyester and acrylic (two of the most polluting and non-biodegradable materials used in the fashion industry). Most of the pieces have that particular plastic shine to them and they were not really cheap. I actually was expecting to see more stuff made in Portugal and Spain, but I haven’t seen any. It is so disappointing to notice that that is what everybody from developed countries is buying. It’s not good for the workers, the environment and neither it is for the skin of the wearer as most of those fabrics are not breathable. Also, I just checked their website and, at least in Portugal, they only tell you the composition of the garment and omit the country where it was produced. 

No fim de semana passado estava a dar voltas no centro comercial, antes de uma sessão de cinema e para matar o tempo decidimos entrar na Zara (onde eu já não punha os pés há meses). Tenho de frisar que o Luís é o meu melhor aluno e, por isso, apanhei-o a ler atentamente as etiquetas de composição e fabrico de várias peças. O nosso passeio resultou numa conversa sobre os países onde a maioria das peças são fabricadas e os materiais usados nas mesmas. Vimos muito “made in” Marrocos, China, Mianmar (países onde há, ainda, bastante exploração laboral) e MUITO poliéster e acrílico (dois dos materiais mais poluentes utilizados na indústria da moda). Muitas das peças têm aquele brilho característico do plástico e não são assim tão baratas! Na verdade estava à espera de ver muito mais roupa feita em Portugal e Espanha, mas na verdade, nas peças todas que analisámos de forma aleatória, não encontrámos nem uma. É desconcertante saber que são estas as roupas que uma grande parte da população em países desenvolvidos compra. O impacto é negativo para toda uma cadeia de trabalhadores, para o ambiente e também para a pele de quem usa estas peças, pois estes materiais não são respiráveis (não deixam que a transpiração passe para o exterior da roupa). Para além disso, acabei de verificar o site da marca e na descrição das peças, apesar de haver uma identificação dos materiais de composição, é omitido o país de fabrico.

I cannot stress enough how important it is to really know and understand that what you buy has a huge impact on society all around the world and the environment.

Não consigo enfatizar o suficiente a importância de se conhecer realmente e compreender que aquilo que compramos tem um grande impacto sobre a sociedade e meio ambiente.

This is why I want to start talking about brands I really dig and that are game changers in the fashion industry. Siz Brand is one of them! Raquel and Sofia, the twin sisters behind the label know that in order to create amazing clothing, they don’t need to harm the planet or the people that live in it. For the sake of doing everything in an ethical and sustainable way, the materials they have been using on their collections range from organic cotton (GOTS) to upcycled fabric wast from Portuguese factories. They produce locally, paying a fair production price, and they produce super low quantities to avoid stock waste. Some pieces are even only made to order (but don’t worry, they can be made just for you in less than a week). Their collections are pretty small but very diverse and they always have a strong ecologist inspiration and message. Their last collection is called Glacier, an ode to the endangered melting ice around our planet that serves as a habitat for various species and keeps the planet cool by not absorbing the rays of sun. 

Por haver exemplos assim, decidi começar a falar sobre marcas que adoro e que estão a tentar mudar a forma como vemos e consumimos moda. A Siz é uma delas! As irmãs gémeas Raquel e Sofia, criadoras da marca, sabem que para produzir roupa maravilhosa não é preciso sacrificar o planeta. A decisão de desenhar coleções sustentáveis e éticas, levou-as a usar materiais como o algodão orgânico (GOTS) e materiais que são desperdícios de produção de algumas fábricas Portuguesas, que, de outra forma, seriam jogados no lixo. A produção é feita localmente, e os envolvidos são pagos a preços justos. Para além disso, as quantidades são bastante reduzidas para não criar excesso de stock e algumas peças são feitas apenas por encomenda (mas não te preocupes, o tempo de produção não excede uma semana). As coleções são pequenas mas incluem peças muito variadas e têm sempre uma inspiração e mensagem fortemente ecologista. A última coleção lançada, à qual chamaram Glacier é uma homenagem a todo o gelo (que está a derreter devido à poluição) que protege a terra do aquecimento da luz solar no nosso planeta e que serve de habitat a várias espécies.

Siz‘s sisters don’t agree with sales seasons and I think they’re totally right. Do you know why? The truth is that during sales you can actually figure out the true cost of a piece of clothing and understand the profit margin the shop is having. And it turns out that the true cost can be incredibly low because fast fashion brands pay really low prices for their collections to be produced in countries such as Myanmar. Just imagine how much a person is payed to produce a t-shirt that costs 3€ during sales! And we can’t forget that those 3€ have to pay for the people/company who produces the fibbers, if natural like cotton or linen, or the factory that produces synthetic yarn. Then it has to be shipped to the factory that produces the fabric and when the fabric is made you have transportation again to the people who actually make your clothes (cut and sew) and once again transportation. I’m putting this in a really simple way, as usually there are even more steps involved. So, and to contradict the example I gave above, the prices at Siz are as fair as it gets. And as they’re designing clothing that is meant to last a long time, there are no pieces that go out of fashion! Isn’t it perfect?

As irmãs criadoras da Siz não concordam com épocas de saldos e eu apoio-as completamente.  Sabes porquê? A verdade é que durante os saldos, é possível descobrir o verdadeiro custo de uma peça de roupa e a margem de lucro que a loja tem. E a verdade é que o verdadeiro custo pode ser extremamente baixo pois os custos de produção de marcas “fast fashion” tendem a produzir as suas coleções em países subdesenvolvidos como o Mianmar. Imagina só quanto ganha uma pessoa que fabrica uma t-shirt que custa 3€ durante os saldos! E não podemos esquecer que esses 3€ têm de pagar a pessoa/empresa que produz a fibra (no caso de fibras naturais como o algodão ou o linho) ou a fábrica que produz fios sintéticos. Depois é preciso que os fios sejam enviados para fábricas de tecelagem e quando o tecido está feito, este tem de ser enviado para fábricas de confecção, onde é cortado e cosido, resultando em peças de roupa, sendo necessário, nesta fase, novo transporte. Este processo que acabei de exemplificar é bastante básico, sendo que habitualmente há mais passos envolvidos. Por isso, e contrapondo o exemplo acima dado, o preço desses mesmos processos, na Siz, é justo. E como estão a desenvolver roupa que durará muito tempo, não há peças que fiquem fora de moda! Não é perfeito?

For the price of two Zara jackets that will wear off quickly and harm people and nature, you have, for example, Perito Moreno Jacket, which I can tell you, feels and fits amazingly! On their website you can find transparency when you go to a product page. There’s info about all the materials, how to care for the garment and where it was made.

Pelo preço de dois casacos da Zara, que ficarão com mau aspeto após poucas utilizações e que estarão a prejudicar pessoas e o ambiente, podes encontrar o casaco Perito Moreno, que posso garantir tem um toque e corte fantásticos! No site da Siz encontramos transparência nas páginas dos produtos. Somos informados sobre os materiais usados assim como o local de produção e cuidados de lavagem.

Even their packaging is biodegradable! You can also follow them on Instagam!

 Até as embalagens são biodegradáveis! E podes seguir a marca também no Instagram!

3 Comments

Add yours →

  1. Como sempre, adorei o post e as fotos!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: